Por que procurar um bom professor de canto?
PROCURAR NO SITE
Por que procurar um bom professor de canto?

Por André Fantom

Muitas vezes quando amigos entusiasmados por estarem aprendendo um instrumento se reúnem e decidem formar uma banda, se preocupam e pensam, primeiramente, na instrumentação, ou seja, quem vai tocar o quê? Bateria, baixo, teclado, guitarra e etc. Feito isso, se a banda não é somente instrumental sobra a difícil tarefa de decidir quem vai cantar. Nem sempre há um cantor já escalado e quando há é por pura necessidade. E nem sempre o escolhido para tal posto está realmente disposto a fazê-lo, pois muitas vezes ele já toca um instrumento, e terá que acumular duas funções. Enfim, na maioria das vezes o cantor é deixado em segundo plano, sendo que ninguém pode ser deixado. O cantor normalmente é o mais notado pela maioria dos ouvintes de música, pois é o porta-voz da banda e consequentemente o mais observado. Por isso, por qualquer questão que defina quem será o cantor da banda, é necessária uma preocupação imediata com a qualidade da voz que representará as melodias vocais.

É comum, infelizmente, comentários do  tipo: "Eu não acho necessário fazer aula de canto. Tenho uma voz muito boa, sou afinado e acho que o professor de canto poderá mudar minha voz!" Mesmo que o cantor tenha dom, um bom ouvido e uma voz boa é muitíssimo importante haver a preocupação e comprometimento com o conhecimento. E no caso do cantor, o conhecimento do seu instrumento, que é interno, ou seja, não se troca como cordas de guitarra, baquetas e nem se compra um novo é primordial e imprescindível! Ele único e para sempre. E o professor de canto poderá ajudar num quesito que normalmente não é observado, mas talvez seja o mais importante. A longevidade da voz.

Imaginemos o seguinte cenário: Por um acaso, ou até por talento assumiu os vocais da banda ou do grupo musical, o integrante que tinha a melhor voz. E a voz era muito boa mesmo. Além disso, o carisma e a presença do escolhido eram perfeitos, e a banda começou a aparecer, com o passar do tempo eram constantes apresentações e sempre com bastante empatia do público. A agenda começou a crescer e a carga de shows atingiu um patamar razoável. Só que com essa rotina de shows mais intensa, A boa voz do cantor começou a cansar. Pelo fato dele não usar a postura correta, fazer muita força e não conhecer as técnicas para colocar bem a voz e usá-la sem esforço e stress, surgiu uma fenda nas pregas vocais, que impossibilita o alcance de notas mais altas. Havendo também diminuição do volume e consequentemente da qualidade vocal como um todo. O cantor aflito procura um médico otorrinolaringologista que detecta o problema e diz o seguinte ao paciente: "Procure um fonoaudiólogo para resolver essa fenda, pois ainda está no começo e ainda há como reverter. Após o tratamento é aconselhável fazer aula de canto para aprender a usar sua voz de forma correta, pois essa fenda surgiu por postura errada para cantar. Cancele as apresentações até o fonoaudiólogo considerar que você poderá retornar sem prejuízo para seu aparelho vocal. Se você não cuidar agora poderá ter sérios problemas no futuro, como por exemplo, um calo nas cordas vocais."

Neste breve cenário é importante observar que o fato de cantar bem e ter uma boa voz não significa que o cantor que não tem técnica está livre de perdê-la. Por isso a importância de conhecer as técnicas vocais e praticar o canto de forma correta. O professor de canto bom e comprometido com seu trabalho não tem a função de ensinar ninguém a cantar. Sua função principal é fazer o aluno perceber sua própria voz e mostrar as técnicas corretas de respiração e impostação para assim a qualidade da voz ser preservada. Se o aluno tem uma voz boa, ou seja, bom timbre, senso rítmico e melódico, o professor tem o trabalho facilitado, pois a preocupação do mesmo fica no trabalho de desenvolvimento muscular do trato vocal a fim de preservar e dar resistência à voz para assim, com a postura correta, o aluno não perder a voz por mau uso. Caso o cantor tenha problemas de impostação, senso rítmico e melódico, o professor precisa obrigatoriamente trabalhar a percepção do aluno para fazê-lo entender que sua voz poderá ser mais bem utilizada. Logicamente, como em qualquer área de trabalho, existem profissionais e profissionais. Então se certifique dos trabalhos desenvolvidos pelo professor que você terá, conheça e tenha referências dele, pois sua voz é um instrumento delicado e que não tem peças de reposição.
Fones/whatsapp: 55 (61) 98261-8883 / 98261-8882 - andrefantom@gmail.com - fantom@andrefantom.com.br